quinta-feira, 21 de setembro de 2017

As psicoses ordinárias e as outras

"As pesquisas realizadas influenciaram a nossa prática com as psicoses extraordinárias e pudemos extrair importantes consequências. Uma delas pode ser verificada a partir do que Éric Laurent nos advertiu sobre a posição do secretário do alienado . Trata-se de uma posição mais ativa que privilegia um significante, e não outro, na fala do sujeito. Dirigir o tratamento nessa via pode provocar uma inflexão na construção do delírio, fazendo com que a psicose venha a se confundir na paisagem e não chegar ao extremo da passagem ao ato. É uma maneira de possibilitar uma amarração sintomática que mantém juntos real, simbólico e imaginário."

Rômulo Ferreira da Silva para o PAPERS7.7.7.-Nº2.
Para ter acesso ao texto completo e outros textos desta publicação, clique aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário